30 outubro, 2006

CHINA ESTUDA LEI PARA PREVENIR "DEPENDÊNCIA" DE JOVENS À INTERNET

O legislativo chinês prepara uma normativa destinada a prevenir a "dependência à internet" entre os jovens do país, informa nesta segunda-feira (30) o jornal "Diário do Povo". Os membros do Comitê Permanente da Assembléia Nacional Popular (ANP, principal órgão legislativo) se reuniram neste domingo para discutir a emenda de lei à proteção de menores que incluiria este item. Os Governos deverão adotar novas medidas para levar realizar pesquisa sobre novas tecnologias que ajudem a proteger os menores de 18 anos da "dependência aos jogos na internet", segundo uma prescrição acrescentada à minuta da emenda. Segundo o presidente do Comitê de Lei da ANP, Yang Jingyu, os cafés de internet supõem também uma influência negativa para o desenvolvimento juvenil. "Se não houvesse cafés de internet, os estudantes se concentrariam mais em seus estudos. Se eles precisam da internet, que a utilizem em casa", assinalou Yang. Neste sentido, diversos legisladores propuseram que os centros acadêmicos aumentem seu número de computadores para evitar que os estudantes freqüentem os cafés, enquanto outros sugeriram a limitação da idade mínima aos locais para jovens entre 16 e 18 anos. Cao Zhiqiang, um deputado da ANP, expressou seu temor de que esta campanha possa fazer com que "talentos" sejam desperdiçados por causa da rede mundial de computadores. Apesar de a China ser o segundo país do mundo em número de usuários da internet, com 111 milhões (o primeiro é os EUA, com 198 milhões), o Governo comunista exerce uma intensa censura na rede para evitar que seus cidadãos tenham acesso a informações críticas ao regime.

Nenhum comentário: